Fundação para o Despertar da Mente (Awakening Mind )


Pagina Inicial

Publicações

Contato

Um Curso Em Milagres

Eventos

III. O Papel do Psicoterapeuta

O psicoterapeuta é um líder no sentido de que caminha um pouco na frente do paciente e o ajuda a evitar umas poucas armadilhas ao longo da estrada por vê-las em primeiro lugar. Na forma ideal, ele é também um seguidor, pois Alguém deve caminhar na sua frente para dar-lhe a luz para ver. Sem esse Alguém, ambos irão tropeçando cegamente em direção a lugar nenhum. No entanto, é impossível que esse Alguém esteja totalmente ausente se a meta é a cura. Ele pode, contudo, não ser reconhecido. E, nesse caso, a pouca luz que pode ser aceita é tudo o que existe para iluminar o caminho da verdade.
A cura é limitada pelas limitações do psicoterapeuta, assim como do paciente. O objetivo do processo, portanto, é transcender esses limites. Nenhum dos dois pode fazer isso sozinho, mas quando se unem, a potencialidade de transcender todas as limitações lhes foi dada. Agora, a extensão do seu sucesso dependerá de quanto dessa potencialidade eles estão dispostos a usar. A disponibilidade pode vir de qualquer um dos dois no início e, à medida que o outro a compartilha, ela crescerá. O progresso vem a ser uma questão de decisão; pode chegar quase até o Céu, ou não ir mais longe do que a um passo ou dois do inferno.

É bem possível que a psicoterapia pareça falhar. É até possível que o resultado pareça um retrocesso. Mas no fim não pode deixar de haver um êxito. Um pede ajuda, um outro ouve e tenta responder na forma de ajuda. Essa é a fórmula para a salvação e não pode deixar de curar. Só metas divididas podem interferir com a cura perfeita. Um terapeuta totalmente sem ego poderia curar o mundo sem uma palavra, meramente por estar presente. Ninguém precisa vê-lo ou falar com ele ou sequer saber da sua existência. A Sua simples Presença é suficiente para curar.

O terapeuta ideal é um com Cristo. Mas a cura é um processo, não um fato. O terapeuta não pode progredir sem o paciente e o paciente não pode estar pronto para receber o Cristo ou não poderia estar doente. De certa forma, o psicoterapeuta sem ego é uma abstração que está no fim do processo da cura, por demais avançado para acreditar na doença e perto demais de Deus para manter os pés na terra. Agora ele pode ajudar através daqueles que têm necessidade de ajuda, pois assim ele executa o plano estabelecido para a salvação. O psicoterapeuta vem a ser seu paciente, trabalhando através de outros pacientes para expressar os seus pensamentos assim como ele os recebe da Mente de Cristo.

<<--    -->>

PSICOTERAPIA - Propósito, Processo e Prática

 


http://www.awakening-mind.org (English)

You are welcome to share the ideas found here. If you would like to participate
in distributing these materials, please contact us. We love to hear from you.

Política de Privacidade