Fundação para o Despertar da Mente (Awakening Mind )


Pagina Inicial

Publicações

Contato

Um Curso Em Milagres

Eventos

III. A Questão do Pagamento

Ninguém pode pagar pela terapia, pois a cura é de Deus e ele não pede nada. Contudo, é parte de Seu plano que tudo no mundo seja usado pelo Espírito Santo para realizar o plano. Mesmo um terapeuta avançado tem algumas necessidades terrenas enquanto está aqui. Se ele tiver necessidade de dinheiro, ele lhe será dado, não em pagamento, mas para ajudá-lo a servir melhor ao plano. O dinheiro não é um mal. Não é nada. Mas ninguém aqui pode viver sem qualquer ilusão, pois ele ainda tem que lutar para fazer com que a última ilusão seja aceita por todos em todos os lugares. Ele tem uma parte importante nesse propósito único, pelo qual ele veio. Ele fica aqui só para isso. E enquanto ele fica lhe será dado o que necessita para ficar.

Só um curador não-curado tentaria curar por dinheiro, e não terá sucesso na medida em que o valorizar. E também não achará a própria cura no processo. Haverá alguns dos quais o Espírito Santo pede algum pagamento pelo Seu propósito. Haverá alguns dos quais Ele não pede. Não deve ser o terapeuta aquele que toma essas decisões. Há uma diferença entre pagamento e custo. Dar dinheiro onde o plano de Deus o destina, não tem nenhum custo. Negá-lo onde ele pertence por direito tem um custo enorme. O terapeuta que quer fazer isso perde o nome de curador, pois jamais poderia compreender o que é a cura. Ele não pode dá-la, e assim não a tem.

Os terapeutas desse mundo são, de fato, inúteis para a salvação do mundo. Eles fazem exigências, e assim não podem dar. Os pacientes só podem pagar pela troca de ilusões. Isso, de fato, tem que exigir pagamento e o custo é grande. Um relacionamento ‘comprado’ não pode oferecer a única dádiva através da qual toda a cura é realizada. O perdão, o único sonho do Espírito Santo, não pode ter nenhum custo. Pois se tiver, apenas crucifica o Filho de Deus mais uma vez. Pode ser dessa forma que ele é perdoado? Pode ser dessa forma que o sonho do pecado vai terminar?

O direito de viver é algo pelo qual ninguém precisa lutar. Isso lhe é prometido e garantido por Deus. Portanto, é um direito que tanto o terapeuta quanto o paciente compartilham igualmente. Se o seu relacionamento vai ser santo, tudo o que um necessita é dado pelo outro; seja o que for que falte a um, o outro supre. Nisso o relacionamento se faz santo, pois nisso ambos são curados. O terapeuta paga ao paciente em gratidão, assim como o paciente lhe paga. Não há nenhum custo para ambos. Mas agradecimentos são devidos a ambos pela liberação de um longo aprisionamento e de uma longa dúvida. Quem não seria grato por uma dádiva como essa? Todavia, quem poderia jamais imaginar que ela pudesse ser comprada?

Foi bem dito que àquele que tem lhe será acrescentado. Porque ele tem, ele pode dar. E porque ele dá, lhe será dado. Essa é a lei de Deus, e não do mundo. E assim é com os curadores de Deus. Eles dão porque ouviram o Seu Verbo e o compreenderam. Tudo o que necessitam será, portanto, dado a eles. Mas perderão essa compreensão a menos que se lembrem que tudo o que têm vem só de Deus. Se acreditam que precisam de qualquer coisa de um irmão, não reconhecerão mais nele um irmão. E se fazem isso, uma luz se apaga mesmo no Céu. Onde um Filho de Deus se volta contra si mesmo, ele só pode olhar para a escuridão. Ele próprio negou a luz e não pode ver.

Uma regra deve ser sempre observada: ninguém deve ser mandado embora por não poder pagar. Ninguém é mandado por acidente a qualquer pessoa. Os relacionamentos têm sempre um propósito. Seja qual for o propósito que possam ter tido antes que o Espírito Santo entrasse, eles são sempre o Seu templo em potencial, o lugar de descanso do Cristo e a casa do próprio Deus. Seja quem for que venha, foi enviado. Talvez tenha sido enviado para dar ao seu irmão o dinheiro que ele precisava. Ambos serão abençoados através disso. Talvez ele tenha sido enviado para ensinar ao terapeuta o quanto ele precisa do perdão e quão sem valor é o dinheiro em comparação a isso. Mais uma vez, ambos serão abençoados. Só em termos de custo qualquer um dos dois poderia ter que pagar mais. No compartilhar, todos têm que ganhar uma bênção gratuita.

Essa perspectiva do pagamento pode parecer pouco prática, e aos olhos do mundo é assim. Contudo, nenhum dos pensamentos do mundo é realmente prático. Quanto se ganha por lutar por ilusões? Quanto se perde por jogar Deus fora? E é possível fazer isso? Com certeza não é prático lutar por nada e tentar o que é impossível. Então, pára um pouco, o suficiente para pensar nisso: talvez tenhas estado buscando a salvação sem reconhecer para onde olhar. Quem quer que peça a tua ajuda pode te mostrar isso. Que dádiva maior do que essa te poderia ser dada? Que outra dádiva existe que tu queiras dar?

Médico, curador, terapeuta, professor, cura a ti mesmo. Muitos virão a ti carregando a dádiva da cura, se tu assim escolheres. O Espírito Santo nunca recusa um convite para entrar e habitar contigo. Ele te dará infindáveis oportunidades para abrir a porta para a tua própria salvação, pois essa é a Sua função. Ele também te dirá exatamente qual é a tua função em cada circunstância e em todos os momentos. Quem quer que Ele te envie te alcançará, estendendo a mão para o seu Amigo. Deixa que o Cristo em ti lhe dê as boas-vindas, pois o mesmo Cristo está nele também. Nega a ele a entrada e terás negado o Cristo em ti. Lembra-te da triste história do mundo e das boas novas da salvação. Lembra-te do plano de Deus para a restauração da alegria e da paz. E não te esqueças de como são simples os caminhos de Deus:


Tu estavas perdido na escuridão do mundo até que pediste a luz.
E então Deus enviou o Seu Filho para dá-la a ti.

<<--

PSICOTERAPIA - Propósito, Processo e Prática

 


http://www.awakening-mind.org (English)

You are welcome to share the ideas found here. If you would like to participate
in distributing these materials, please contact us. We love to hear from you.

Política de Privacidade